Camerata Romeu.

Cuba

Siga Camerata Romeu.

Biografia

Em 1993, a Fundação Pablo Milanes cria a Camerata Romeu, como a primeira orquestra de cordas feminina na América Latina e no mundo, apenas por causa de seu gênero, repertório e presença de palco. Para ela, os melhores compositores de Cuba, América Latina e América do Norte têm escrito obras que foram gravadas em vários fonogramas. Com esta orquestra de câmara, Zenaida Romeu fez inúmeras turnês internacionais (Espanha, Suécia, Noruega, Bélgica, França, Estados Unidos, México, Canadá, Costa Rica, Colômbia, etc.) e numerosas gravações da música americana cubana e latinas para orquestra de cordas, muitas vezes inéditos, recolhidos nos fonogramas La Bella Cubana (Chamber Music Award and the Critics Award CUBADISCO 1997), Cuba Mia, Dance of the Witches, Tampa Havana Oslo, Raigal (Cubadisco) and Non Divisi, Roberto Valera monograph, Latin Grammy nominee, stamps Bis Music, Hummingbird. O álbum Sidewalks tem a participação do compositor brasileiro Egberto Gismonti, produzido pela gravadora alemã ECM tem a importância de ser a primeira gravação na história da empresa de produção que promove e vende música gravada por uma orquestra da América Latina, de Cuba e mulheres.

Ele também participa como um condutor em outras produções musicais conjuntas como Round Trip Dreams com Victor Monge (Serranito) indicado ao Grammy Latino, Habanera de Cadiz com Carlos Cano, La Rumba yo soy (Vol. II), Cervantes Four Pianos, Cubadisco Award, World Music (1999), the Island of Music e muitos outros.
O trabalho da Camerata Romeu foi também gravado em vários documentários, incluindo: Love and Magic (1997) Maura Eva Diaz, Strings of my City (1998) e Cuba Vilas’s Mayra Mine, Portrait of a female orchestra (2002) Cecilia Domeyko atualmente produzida por PBS e Art channel worldwide.

Cidade Natal

Cuba

Quer saber o que acontece dentro do PFC ?
Torne-se Sócio